Método Mckenzie

MÉTODO MCKENZIE DE DIAGNÓSTICO E TERAPIA MECÂNICA 

A avaliação mecânica leva a uma classificação simples de distúrbios relacionados com a coluna e extremidades. Ela se baseia em uma relação consistente de causa e efeito verificada, tanto a partir da história do comportamento da dor, quanto da resposta da dor ao teste de movimentos repetidos e posições mantidas. Aplicando uma progressão sistemática de forças mecânicas (causa), o fisioterapeuta utiliza a resposta da dor (efeito) para monitorar as mudanças no movimento e na função. O distúrbio subjacente pode então ser identificado rapidamente através dos achados objetivos do exame de cada paciente. O diagnóstico mecânico determinado a partir da avaliação, classifica os pacientes com apresentações mecânicas similares em subgrupos bem definidos (síndromes) para determinar o tratamento adequado. Há três síndromes mecânicas chamadas: Síndrome de Desarranjo, Síndrome de Disfunção e Síndrome Postural.

Essas três síndromes mecânicas são observadas nas regiões lombar, torácica e cervical da coluna, bem como nas extremidades. O diagnóstico mecânico capacita o fisioterapeuta a desenvolver uma estratégia de tratamento mecânico que visa não apenas a solução dos sintomas atuais do paciente mas também a prevenção a longo prazo da reincidência.A responsabilidade de todo profissional da saúde fornecer informação que o paciente possa usar para melhorar sua qualidade de vida.

A parte essencial educar e estimular o paciente para que ele melhore a habilidade de se cuidar, prevenindo ou diminuindo o número de novos episódios, encurtando sua duração, diminuindo a necessidade de procurar tratamento e de se ausentar do trabalho.